2006-09-26 - UFG Campus Jataí - 3 Meses de Salários Atrasados

UFG Campus Jataí - 3 Meses de Salários Atrasados

Recebi e estou repassando.

A Universidade que é orgulho para a cidade de Jataí-GO é um problema para quem trabalha lá dentro e depende do Governo Estadual e do Governo Municipal para receberem. Isso é uma vergonha para nossa cidade!!


Cláudio

> Caros Amigos,
>
> Resolvi circular este e-mail a fim de expressar minha indignação e revolta com o que esta ocorrendo na minha cidade de Jataí, na esperança que esta forma de protesto apresente resultados mais eficientes, pois passeatas e greves não estão sendo o bastante para sensibilizar os dirigentes responsáveis pela situação.
> A Universidade Federal de Goiás Campus Jataí funciona graças a um convenio que garante a contratação dos professores por meio da Fundação Educacional de Jataí. Para quem não sabe 90 famílias entre professores e funcionários dependem diretamente dos salários da Fundação.
> Em um país onde absurdidades acontecem todos os dias não é de se alarmar que nesta cidade que sempre atraiu políticos famosos para discursarem suas propostas políticas desde a época de JK, um curioso convênio existe para a manutenção de um Campus da Universidade Federal de Goiás onde os verdadeiros responsáveis pela assinatura do mesmo não assumem suas responsabilidades.
> Há mais de 20 anos este convênio firmado entre a Universidade Federal de Goiás e a Prefeitura de Jataí existe e até hoje não se encontrou uma forma de tratar os funcionários e professores com a dignidade que qualquer cidadão que trabalha merece que é a de receber seus salários no final do mês trabalhado. A fim de encontrar remédios paliativos o governo do Estado de Goiás foi solicitado a colaborar para viabilizar os pagamentos dos funcionários.
> Para que esta colaboração seja efetivada, o convênio deve ser renovado e assinado anualmente e para isto é necessário que a proposta seja votada na Assembléia Legislativa. Este ano está sendo o pior de todos até o momento, pois o convênio que deveria ser votado e assinado no mês de março não foi votado até hoje porque os 41 deputados goianos não comparecem na assembléia para trabalhar e por sinal ontem dia de votação 20 de setembro de 2006 apenas UM deputado compareceu na assembléia para trabalhar e o povo continua pagando os salários milionários para eles fazerem campanhas e não cumprir com suas responsabilidades.
> Que realidade vergonhosa. Enquanto aguarda-se a boa vontade dos deputados em fazer somente a obrigação deles, os professores e funcionários estão sem receber seus salários há dois meses, o último salário foi pago no mês de junho. Muitos recorreram aos juros exorbitantes de bancos e empréstimos particulares, outros sobrevivem graças à solidariedade da família e amigos e agora com a falta de perspectivas e o terrorismo das autoridades em não fazer nada para resolver a situação, a mobilização e ajuda dos alunos e habitantes da cidade que arrecadam cestas básicas na tentativa de minimizar a situação, é que está sendo a saída para muitos professores.
> Protestos, passeatas e negociações foram tentados em vão. Atualmente os professores se encontram de greve, sem seus salários e na angústia de como conseguir o pão para o dia de amanhã para suas famílias, muitos com crianças pequenas já se encontram com água e a luz cortados entre outras dificuldades que cada um pode imaginar com quase três meses sem receber seus vencimentos.
> O governo afirmou varias vezes estar investindo na educação. Que investimento é esse que professores têm que recorrer a passeatas para receber o que é deles por direito? Que importância é essa que se da aos professores, que se quer possuem condições de ter o que comer em casa?
> Realmente o nosso Brasil está mal. Onde estão os deputados que deveriam estar trabalhando dois dias por semana quatro horas por dia, enquanto nós trabalhamos oito horas por dia durante seis dias e mesmo com uma carga de trabalho dessas eles não têm a dignidade de comparecer lá? E o pior são eles que estão pedindo para todos votarem neles, não se esqueçam amanhã pode ser cada um de nós que poderá estar na situação dos professores de Jataí e os deputados continuarão a não fazer nada, pois o salário deles nunca atrasam e com certeza não precisam tomar dinheiro emprestado para cumprir com as obrigações familiares.
> Pergunto ainda onde está o prefeito de Jataí e o Reitor da Universidade Federal de Goiás, os dois responsáveis pela assinatura do convênio? Será que o salário deles atrasa também? Será que eles conseguem dormir enquanto seus funcionários têm que trabalhar e ver seus filhos de barriga vazia? Sem remédios e sem o mínimo que uma criança necessita que é se alimentar corretamente?
> Que país é este onde não tem justiça? propaganda sobre os direitos humanos e trabalhistas todos fazem mas os procuradores da república, os advogados, enfim as autoridades que deveriam defender os menos favorecidos afirmam que deve-se esperar o período de eleição ou que é um caso que não tem solução a não ser esperar a boa vontade dos políticos?
> Enquanto a mídia mostra quatro vezes por dia políticos negociando denuncias entre si e transportando milhões de reais que ninguém sabe de onde veio, em Jataí e em Goiás não se consegue publicar o conteúdo desse desabafo em um jornal local mesmo pagando?
> Não se esqueçam, esses professores são a elite pensante desta cidade e do país, e são tratados como criminosos, estão vivendo como maus pagadores e caloteiros, são mestres e doutores obrigados a passar por uma situação humilhante dessa como eles poderão ter coragem de enfrentar seus alunos e seus filhos se não conseguem ter dignidade? Isso não é um trabalho escravo? Porque o Ministério Público recusa ajuda-los?
> Espero que esta forma de expressar minha revolta chegue aos ouvidos de alguém com poder, inteligência e sensatez que poderá interferir e mudar este quadro, afinal essas famílias não estão pedindo esmolas, doações ou caridade, eles querem somente o salário de quem trabalhou duro durante meses e que de acordo com a lei tem direito a recebê-lo.
>
> Atenciosamente,
>
> Aurélie Piochon
>

10:50
Postar um comentário

Postagens mais visitadas